Especialista da Delphi alerta para a importância dos cuidados com o sistema de suspensão e direção

Correio Mecânico
setembro22/ 2023

A manutenção periódica e a atenção às recomendações de uso dos fabricantes previnem danos, prejuízos e riscos à segurança de motoristas e ocupantes

Os sistemas de suspensão e direção são essenciais para a dirigibilidade, estabilidade, conforto e segurança dos veículos automotores. Submetidos muitas vezes às condições extremas de uso, esses componentes exigem grande atenção por parte dos reparadores e dos proprietários dos veículos nas revisões preventivas e corretivas. Isso evita a ocorrência de demais danos mecânicos e riscos à segurança de motoristas e ocupantes. “Um sistema de direção bem ajustado contribui para a boa resposta e a precisão nos movimentos ao dirigir”, explica Paulo Zeminian, gerente comercial da Delphi, uma das líderes globais em componentes automotivos, que, recentemente, trouxe para o Brasil a linha de sistemas de suspensão e direção que é número 1 na Europa.

 

Atuando de forma interligada, os componentes de suspensão e direção funcionam de maneira distinta, porém complementar. A suspensão tem por finalidade absorver os impactos e vibrações provenientes do contato com o solo, causados por irregularidades dos mais diversos tipos como buracos, valetas ou lombadas. Além disso, contribui para a estabilidade na condução, minimizando a inclinação lateral em curvas e garante a correta tração e aderência ao solo, mantendo as rodas em constante contato com a superfície de rolagem.

Já o sistema de direção trabalha no controle direcional do veículo, garantindo direcionamento da trajetória, a realização de manobras e mantendo a estabilidade.

 

Essenciais em qualquer tipo de veículo, os sistemas de suspensão e direção sofrem constantes agressões e desgaste provocados pelas condições de rodagem das ruas e rodovias brasileiras, assim como, por algumas situações provocadas pelos próprios motoristas, como detalha Zeminian: “Dirigir em estradas e ruas em más condições ou irregulares, além de obstáculos de controle de trânsito, como lombadas e tachões de asfalto podem afetar a vida útil do sistema. Outros fatores são o sobrepeso, ou seja, transitar com o veículo com uma sobrecarga de peso além da capacidade recomendada pelo fabricante, o que pode causar danos ao funcionamento dos componentes. Temos também situações como manutenção inadequada ou irregular, com a falta de lubrificação, alinhamento, balanceamento e a não substituição de peças desgastadas”. O profissional da Delphi acrescenta que além desses fatores, o uso de peças de baixa qualidade na manutenção pode, além de impactar o correto funcionamento dos sistemas, comprometer a segurança dos ocupantes e a vida útil do veículo como um todo.

Para evitar esses riscos, é recomendável que, tanto o motorista quanto o reparador estejam atentos aos sinais que podem ser emitidos por problemas nos sistemas de suspensão e direção:

·       Se atentar para vibrações excessivas no volante, que podem estar relacionados a problemas em juntas ou articulações.

·       Ruídos anormais, como batidas, estalos ou rangidos, principalmente ao passar por obstáculos ou em curvas podem indicar problemas em buchas, molas e amortecedores.

·       Se a direção estiver pesada ou houver dificuldade em manter o veículo em trajetória reta pode significar a existência de um problema no sistema de direção ou desgaste em seus componentes.

O reparador tem que ser rigoroso ao checar os componentes da suspensão e direção, procurando por fissuras, trincas, peças desgastadas, folgas e vazamentos que indiquem qualquer anomalia e providenciar a substituição do componente afetado por outro do mesmo tipo. Além disso é indicada a substituição conjunta de peças. Por exemplo: ao se substituir apenas uma bucha do lado esquerdo, realizar a troca também no lado direito. Isso contribui para a estabilidade do sistema e evita danos aos demais componentes.

“O principal meio de evitar danos ao sistema de suspensão de direção é dirigir com cuidado, evitando situações inadequadas para as quais o veículo foi projetado. Além disso, uma boa manutenção contribui muito para o bom funcionamento do sistema, realizando a substituição de componentes quando necessário por outros de qualidade igual ou superior”, complementa Zeminian. Ele acrescenta que uma forma simples e eficiente de evitar danos ao sistema é consultar o manual do proprietário, pois nele o fabricante fornece as informações ou um cronograma de manutenção recomendado. Se caso o veículo for utilizado em condições severas ou em áreas com muitos obstáculos de trânsito é indicado que sejam feitas checagens com uma maior frequência. Realizar revisões periódicas a cada 10 mil km percorridos contribuem para evitar maiores problemas ao sistema.

Riscos à segurança

Para quem acha que a falta de manutenção da suspensão e da direção provocam danos apenas aos componentes dos sistemas, Zeminian alerta que os riscos vão muito além, podendo inclusive trazer riscos à segurança de motoristas e passageiros. Segundo ele, as consequências vão desde o desgaste irregular dos pneus até a perda total de controle do veículo: “Como os diversos sistemas de um veículo são interligados, problemas de suspensão ou direção podem também afetar os freios ou transmissão. Além disso, danos em determinados componentes podem afetar diretamente a segurança dos ocupantes, como uma barra de direção/axial defeituosa que pode resultar em perda de controle de uma ou de ambas as rodas do carro podendo levar até mesmo ao capotamento do veículo.”

Linha de suspensão e direção Delphi

No Brasil, a Delphi oferece uma linha de produtos para sistemas de suspensão e direção destinados para veículos premium, com tecnologia desenvolvida pela equipe de engenharia da marca na Europa. Entre os componentes estão barras estabilizadoras, axiais, bieletas, terminais de direção, bandejas, braço de direção e buchas. As peças foram desenvolvidas seguindo os parâmetros de qualidade OEM, utilizados para as linhas de peças originais das principais montadoras, e são certificadas pelo Inmetro. As bandejas são manufaturadas em alumínio forjado e passam por um tratamento chamado “cataphoresis”, realizado em países que sofrem com a neve e que usam sal para derreter o gelo contido nas vias. Esse sal é corrosivo para as peças do veículo e o tratamento evita a corrosão precoce do sistema. Com isso, as bandejas oferecidas no mercado brasileiro possuem maior resistência contra corrosão, testadas em mais de mil horas contínuas de salt spray para garantir sua durabilidade.

Sobre a PHINIA 

A PHINIA é líder de mercado e fornecedora independente de soluções e componentes de alta qualidade com mais de 100 anos de experiência em fabricação e relacionamentos com o setor, com um forte portfólio de marcas que inclui Delphi, Delco Remy® e Hartridge. Com 12.900 funcionários em 44 locais em 20 países, a PHINIA tem sede em Auburn Hills, Michigan, EUA. Trabalhando em veículos comerciais e aplicações industriais (caminhões pesados e médios, construção fora de estrada, aplicações marítimas, agrícolas e industriais) e veículos leves de passageiros, caminhões, vans e veículos utilitários esportivos, desenvolvemos sistemas de combustível e peças de reposição que mantêm motores de combustão operando com máximo desempenho, do modo mais limpo e eficiente possível, ao mesmo tempo em que investimos em futuras tecnologias que irão liberar o potencial de combustíveis alternativos.

Ao fornecer o que o mercado precisa hoje para se tornar mais eficiente e sustentável, ao mesmo tempo em que desenvolvemos produtos e soluções inovadores para um amanhã mais limpo, somos o parceiro de escolha para uma gama diversificada de clientes industriais e de aftermarket, ao impulsionar nossa jornada compartilhada rumo a um futuro neutro em carbono e livre de carbono.

 

O teu email não será publicado. Campos requiridos estão marcados *

Podes usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>